Pandemia muda contexto das negociações coletivas no 1º semestre de 2020

37

1. No primeiro semestre de 2020, o número de cláusulas relativas a reajustes salariais foi 28% inferior ao negociado no mesmo período de 2019, conforme registrado no Sistema Mediador.

2. A queda no número de registros ocorre em todas as datas-bases do semestre, mas especialmente em abril (41%) e maio (39%).

3. Como não houve redução no número de registros de instrumentos coletivos no período (Tabela 2), a queda no número de reajustes pode ser resultado de mudança do objeto das negociações coletivas, que passaram a focar questões relativas à pandemia da Covid-19.

4. Muitos instrumentos coletivos analisados pelo DIEESE abordaram o tema da pandemia nas cláusulas contratuais.

5. E diversos documentos incluíram cláusulas que informavam o adiamento das negociações dos reajustes salariais para o pós-pandemia.

Confira o documento completo clicando aqui

FONTE: DIEESE
FOTO: REPRODUÇÃO