Ventilação, máscara, distanciamento e higiene das mãos: OMS atualiza protocolo contra a covid-19

23

Organização Mundial da Saúde (OMS) passou a destacar que a contaminação pela covid-19 é pelo ar, enfatizando necessidade de ventilação e ações ao ar livre

A Organização Mundial da Saúde (OMS) atualizou o protocolo com medidas de proteção contra a covid-19, com ênfase em medidas que evitem a contaminação pelo ar. Uso de máscara de boa qualidade, bem ajustada ao rosto; ventilar ambientes ao máximo; manter o distanciamento das outras pessoas; e realizar a higiene constante das mãos, sempre evitando tocar o rosto, são as ações efetivas para se prevenir contra o novo coronavírus. “Atualmente, não há caso confirmado de covid-19 transmitido por meio de alimentos ou embalagens de alimentos”, destaca também a OMS, apontando que não há necessidade de higienizar as compras.

“O vírus pode se espalhar pela boca ou nariz de uma pessoa infectada em pequenas partículas ao tossir, espirrar, falar, cantar ou respirar. Essas partículas variam de gotículas respiratórias maiores a aerossóis menores. A evidência atual sugere que o vírus se espalha, principalmente, entre pessoas que estão em contato próximo umas com as outras, normalmente dentro de um metro. Uma pessoa pode ser infectada quando aerossóis ou gotículas contendo o vírus são inalados ou entram em contato direto com os olhos, nariz ou boca. O vírus também pode se espalhar em ambientes internos mal ventilados e/ou lotados, onde as pessoas tendem a passar mais tempo. Isso ocorre porque os aerossóis permanecem suspensos no ar ou viajam a mais de um metro”, diz a OMS.A principal mudança se dá na orientação para ventilação dos espaços. Evidências científicas de eventos em que várias pessoas foram contaminadas no mesmo local mostram que a covid-19 se espalha principalmente por aerossóis em ambientes fechados com muitas pessoas. Nestes locais é fundamental o uso de máscaras filtrantes do tipo PFF2 ou N95, bem ajustadas ao rosto. Além disso, a OMS recomenda que se permaneça pouco tempo nesses locais e que se mantenha sempre o distanciamento das outras pessoas. Supermercados, transportes coletivos, restaurantes, teatros, cinemas, academias, salões de beleza, salões de festas, são exemplos desse tipo de ambiente.

Mas, mesmo em casa, é importante manter a ventilação dos ambientes, principalmente se precisar receber visitantes ou se alguém da família estiver contaminado com o novo coronavírus. Portas e janelas abertas, se possível com um ventilador virado para fora, funcionando como exaustor. E, sempre, manter o distanciamento e as máscaras bem ajustadas. Ao andar de carro com pessoas que não são do seu convívio, é importante manter os vidros abertos. O ideal é dividir o veículo com apenas uma pessoa e sentar-se na posição oposta dela: uma pessoa ao volante e a outra no banco de trás, no lado do passageiro.

Ao ar livre, os aerossóis se dispersam rapidamente, reduzindo significativamente o risco de contaminação. Nesse caso, a contaminação se dá principalmente por gotículas contaminadas, que demandam contato próximo por longo tempo. Por isso se deve evitar as aglomerações, mesmo em locais abertos. Parques, praças e praias são os melhores locais para realizar atividades físicas ou mesmo realizar pequenas reuniões que sejam imprescindíveis. Em todos os casos, o uso de máscara bem ajustada e o distanciamento devem ser mantidos.

Outra mudança no protocolo da OMS é quanto limpeza de superfícies. A preocupação deve ser mantida em locais de uso coletivo e estabelecimentos de saúde, onde as superfícies devem ser limpas regularmente com desinfetante comum. Em casa é importante realizar esse procedimento se algum morador estiver contaminado ou se uma pessoa contaminada tiver visitado a moradia. A antiga preocupação com a higiene de maçanetas, chaves, corrimões e etc., não se sustentou em meio às evidências científicas de como a covid-19 se propaga.

No entanto, a constante higiene das mãos com água e sabão ou álcool a 70% continua sendo de grande importância. A OMS recomenda inclusive que as pessoas sempre carreguem consigo um recipiente com álcool a 70% para utilizar após contato com superfícies em espaços de uso coletivo ou unidades de saúde.

FONTE: REDE BRASIL ATUAL
FOTO: Governo do DF