NOTA DE REPÚDIO

81



Confederação Nacional dos Municípios: inimiga dos Assistentes Sociais.

O SASEC vem a público REPUDIAR veementemente o posicionamento da Confederação Nacional dos Municípios – CNM, que, através do ofício nº C_18_/2023_CNM/BSB, apresentou manifestação contrária à aprovação do Piso Salarial dos/das Assistentes Sociais junto à Comissão de Previdência, Assistência Social, Infância, Adolescência e Família (CPASF), alegando limitação financeira dos municípios.

Assim como também fez com o Piso da Enfermagem, a CNM, mais uma vez demonstra sua total desvalorização e desrespeito ao conjunto de mais de 210 mil Assistentes Sociais do país.

Ressaltamos que os/as Assistentes Sociais são os/as responsáveis por gerir, executar e monitorar as diversas políticas públicas em todos os 5.570 municípios do país!

Apesar da importância dos/as Assistentes Sociais na defesa dos Direitos Humanos, da equidade e da justiça social, a categoria se vê desvalorizada por não ter alcançado um salário que seja equivalente às vicissitudes da área.

Diante da importância da categoria, seja na intervenção direta como agentes garantidores de direitos fundamentais e liberdades individuais, seja na pesquisa da realidade social a partir de fundamentos teórico-metodológicos, técnico-operativos e ético-políticos, é uma medida não apenas justa, mas também necessária para valorização deste profissional.

Por esta razão, o Sindicato dos/as Assistentes Sociais do Estado do Ceará vem repudiar o posicionamento da CNM e solicitar dos/as membros da Comissão de Previdência, Assistência Social, Infância, Adolescência e Família (CPASF) o justo respeito aos/as Assistentes Sociais, pois somos uma profissão necessária para o Brasil!

Diretoria do Sindicato dos Assistentes Sociais do Ceará

Fortaleza, 29/05/2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here